Um arco-íris no hospital

pesquisar

 
Terça-feira, 22 / 04 / 14

Apareci no jornal!!

Olá amiguinhos,

 

Precisava de vir aqui contar-vos duas novidades muito boas. Se bem se lembram, a história da qual faço parte fala de um menino que tem uma enorme dor de barriga, o Marco. Lembram-se? Pois, sabem que mais? A Patrícia conseguiu criá-lo em material EVA!! Estou muito feliz, porque da próxima vez que formos visitar outros meninos, o Marco poderá estar ao meu lado e ao lado do Carlitos e da Sara. 

{#emotions_dlg.happy} Tenho também outra novidade! Apareci no jornal algarvio "barlavento"!! Falaram de mim e das minhas visitas às escolas e ao hospital. {#emotions_dlg.heart} Ainda não contei as novidades à Lola, porque ela tinha ido para casa no fim de semana. Deve voltar amanhã. Acho que lhe fez muito bem ir a casa uns dias. Quando vou para casa, fico sempre muito contente, mas enquanto estou aqui, tento passar o meu tempo da melhor forma possível. Lembram-se da pulseira que a minha fez para mim? Uso-a sempre! Até no banho! {#emotions_dlg.sarcastic} 

 

Deixo-vos aqui a foto que saiu no jornal: o Carlitos, eu e a Sara. {#emotions_dlg.heart}

 

beijinhos {#emotions_dlg.rainbow}
publicado por Rosinha às 00:43
Terça-feira, 15 / 04 / 14

A pulseira

Hoje, sinto-me um pouco triste e mais doente do que nos outros dias. A minha mãe teve de ir trabalhar logo cedo. Saiu do quarto do hospital ainda eu estava a dormir. Quando acordei, perguntei por ela à enfermeira e foi aí que fiquei a saber que já tinha ido embora. Voltei a deitar-me e fechei os olhos. Não tinha sono, mas se fechasse os olhos, as lágrimas ficariam ali presas. Assim, ninguém poderia ver-me chorar. O dia estava tão cinzento que fiquei ainda pior. Sem vontade de me levantar, de falar e até de brincar. Ontem, o tratamento tinha-me dado volta ao estômago e hoje que estava melhor, a mãe não estava ao meu lado. 

- Bom dia Rosinha. - disse a Lola colada à porta do quarto. 

- Olá... - respondi eu, sem me virar. 

- Já tomaste o pequeno-almoço? - perguntou ela. 

- Não me apetece... 

- Ainda te dói a barriga? - perguntou a Lola preocupada. 

- Hoje, dói-me o coração, Lola... - disse eu quase deixando escapar uma lágrima. 

A Lola aproximou-se da minha cama e aí, como costuma dizer a minha mãe, foi a gota de água! Desatei a chorar. Ela abraçou-me com a força que o corpo lhe permitia. Escondi a cabeça nos seus braços e chorei devagarinho. A Lola é muito querida comigo. Deu-me miminhos na cabeça, passando suavemente a sua mão.

- Por que é que choras, Rosinha? - perguntou Lola.

- A mãe já foi embora e eu queria estar com ela.

Mas antes de continuar a conversa, algo no chão chamou a atenção de Lola. Havia qualquer coisa a bilhar debaixo da cama da Rosinha.

- Olha Rosinha! O que é aquilo? - perguntou Lola, muito curiosa.

Agachei-me e espreitei. Estiquei o braço e consegui agarrar um pequeno círculo azul com uma pequena medalha em forma de coração. Era uma pulseira. Peguei nela e li o que estava inscrito na medalha.

 

                                                             

As minhas lágrimas secaram de imediato, como se o calor do sol as tivesse levado. Mas, na verdade, quem tinha roubado as gotinhas de sal do meu rosto era o amor da minha mãe. Talvez tivesse deixado a pulseira em cima da cama, ao meu lado. Quando me levantei, deve ter caído no chão sem que eu a visse. 

- Que linda! - disse Lola, ao ver a pulseira. 

- Sim, é tão linda! - disse eu com um sorriso de orelha a orelha. 

- Então, ainda te dói o coração? - perguntou Lola com o seu ar traquina. 

- Ah ah ah... Sim, mas de felicidade!  

Desatámos as duas a rir. 

- Sabes, Rosinha, se a tua mãe não te disse nada antes de ir trabalhar, é porque não te queria acordar. Não achas? 

- Sim, acho que tens razão Lola. 

Coloquei a pulseira no meu pulso e achei engraçada a ideia de ter uma medalha em forma de coração num sítio onde costumo sentir o meu. Os batimentos no meu pulso davam vida àquela medalhinha cinzenta. 

A seguir, a dona Maria chegou com o meu pequeno-almoço. 

- A menina Rosinha parece muito feliz hoje. - disse ela divertida. 

- Sim, dona Maria. A minhã mãe ofereceu-me esta pulseira linda! - respondi eu muito animada. 

A dona Maria fez um sorriso gordinho. Eu gosto muito dela porque tem umas bochechas que dão vontade de dar beijinhos a toda a hora de tão rechonchudas que são. Além disso, quando não me apetece comer, ela gosta de inventar histórias sobre os alimentos. Fico com tanta pena dos pobres legumes, que acabo por comer tudo! Ah ah ah! 

E assim começou o meu dia de hoje. Triste e feliz. Amargo e doce. Cinzento e colorido. E o vosso? 

 

Beijinhos! Até sempre! {#emotions_dlg.rainbow}

sinto-me: feliz
publicado por Rosinha às 10:47
Segunda-feira, 10 / 03 / 14

O segredo da Lola

Olá amiguinhos!

 

Tenho um SEGREDO para vos contar, mas não podem andar por aí a dizê-lo a toda a gente! Os segredos são pequenos tesouros que não queremos dar a ninguém e não queremos que alguém saiba. São pedras preciosas que escondemos debaixo da almofada como os dentes de leite quando caem e que esperamos pela fada. Por isso, conto convosco. Este segredo não é bem o meu, mas sim o da Lola. Depois daquele dia em que ela recebeu muitos miminhos das enfermeiras, tornámo-nos grandes amigas e vamos quase sempre fazer os tratamentos juntas. Ela conta-me tudo. Sabiam que ela nasceu na Angola, mas que não se lembra de viver lá? É muito esquisito, não é? Para mim é, porque eu lembro-me do sítio onde nasci! {#emotions_dlg.sidemouth} Ela já não vive lá há muito tempo. Os pais dela vieram viver para Leiria quando ela ainda era pequena. A mãe é costureira e o pai é pintor. A Lola diz que ele pinta prédios de vinte andares e que às vezes parece que toca nas nuvens! E a mãe! A Lola disse que a mãe faz roupas para as suas bonecas e que foi ela que fez todas as roupas da sua boneca de trapos. Ela disse que a mãe dela também podia fazer vestidos para as minhas bonecas. Fiquei muito feliz. A minha mãe não tem muito jeito para fazer roupas. Eu acho que ela gosta mais de fazer bolos de chocolate! 

Com toda esta conversa, já me estava a esquecer de vos contar o segredo da Lola. Ela disse que podia contar-vos, que não fazia mal, porque ela acha que vocês não se vão rir dela. {#emotions_dlg.bunny}A Lola acredita que existe uma fadinha que a visita todas as noites e que a ajuda a não ter sonhos maus. Uma vez, ela teve um sonho muito mau e acordou a chorar. A mãe foi ter com ela e contou-lhe a história da fadinha dos sonhos. Desde essa noite, quando Lola vai dormir, fecha os olhos e pensa na sua fadinha. Imagina-a com um vestido azul brilhante e com uns pequenos olhos cor de mel. O segredo dela é mesmo parecido com uma pedra preciosa que ilumina os seus sonhos com a sua cor. E as minhas noites também, porque desde o dia em que ela me contou o seu segredo, passou a ser também o meu e a fadinha também. Uma vez perguntei-lhe se a mãe dela também podia fazer uma roupa linda para a fadinha. Rosa, como a cor dos sonhos. A Lola riu-se muito naquele dia, porque as fadas não se deixam ver quanto mais tirar medidas para um vestido novo! {#emotions_dlg.blink} Foi tão bom vê-la rir assim. Aqueceu-me o coração. {#emotions_dlg.heart}

 

E vocês, escondem algum segredo? {#emotions_dlg.blink} 

 

Ai, é verdade, no outro dia houve um menino que fez o desenho de um arco-íris. Mas já é tarde. Falamos sobre isso noutro dia. 

 

Beijinhos e até breve! 

 

Rosinha {#emotions_dlg.rainbow}

sinto-me: ensonada
publicado por Rosinha às 01:01
Segunda-feira, 03 / 02 / 14

A Lola

Olá maltinha!

 

Lembram-se de vos ter dito que a Lola era nova por cá? Pois, ontem sempre fui ter com ela ao seu quarto. Estava deitada e muito triste. Querem saber como foi a conversa? Aqui vai. 

 

Rosinha - Olá Lola!

Lola - Olá, quem és tu e como sabes o meu nome?

Rosinha - Eu sou a Rosinha. A enfermeira Sara é que me disse o teu nome. Como estás?

Lola - Estou triste.

Rosinha - Porquê? 

Lola- Por que será? Não vês que estamos aqui fechadas neste hospital? Ou, por acaso, não reparaste? 

 

Posso dizer-vos que a Lola não estava nada bem. Enquanto falava nem olhava para mim. Tinha-me virado as costas. Já me disseram que é muito feio virar as costas a alguém que está a falar. Mas eu não liguei muito a isso, porque a Lola não estava nada bem. 

 

Rosinha- Eu sei muito bem que estamos no hospital, mas, por acaso, já tentaste andar por aí e conhecer melhor o sítio, os meninos e as outras pessoas?

Lola - Não. Nem quero. Para quê? 

Rosinha - Posso mostrar-te os cantinhos da casa, se quiseres. 

Lola - Não quero.

Rosinha - É pena... Olha, eu vou até à sala das enfermeiras. Elas costumam estar lá para ver os papéis e conversar. Gosto de ir visitá-las porque me dão sempre miminhos. {#emotions_dlg.inlove} Então.. Até logo... 

 

E quando eu estava quase a sair do quarto, ouço-a chamar por mim.

 

Lola - Posso ir contigo? É só porque tenho de ir à casa de banho e não sei muito bem onde fica...

Rosinha - Claro! Vamos! {#emotions_dlg.happy}

 

E lá fomos nós. Eu sabia muito bem que aquilo da casa de banho era uma desculpa. Ela tinha um pouco de vergonha {#emotions_dlg.blushed} e com a desculpa da casa de banho era mais fácil para ela aceitar o meu convite. Quando passámos por lá, nem se lembrou do xixi e fomos diretamente à sala das enfermeiras. Desta vez, tive que dividir os miminhos com a Lola. Sim, porque ela também recebeu muitos. {#emotions_dlg.inlove}{#emotions_dlg.inlove}

 

E vocês, também gostam muito de miminhos {#emotions_dlg.unknown}

 

Beijinhos 

Rosinha {#emotions_dlg.rainbow}

 

 

 

publicado por Rosinha às 11:09
Domingo, 02 / 02 / 14

A boneca de trapos

Olá a todos!

 

Desculpem, mas esta manhã não pude vir até aqui escrever-vos e contar-vos as minhas novidades. Estava muito cansadinha, porque dormi mal. Estive com uma dor de barriga a noite toda. A Sara - lembram-se dela? A minha enfermeira! - acompanhou-me muitas vezes à casa de banho. {#emotions_dlg.confused}Também não foi uma noite muito "fixe" para ela!! Ainda não a vi hoje. Deve ter ficado a dormir no quentinho! ehehehe {#emotions_dlg.sleeping} 

Sabem, ontem chegou uma menina nova ao hospital. Chama-se Lola. É muito querida e tem 10 anos. Ela anda sempre com uma boneca de trapos. Sabem o que é? Eu não tenho nenhuma, mas já vi algumas e a minha avó fazia umas muito lindas. São umas bonecas muito fofinhas. Têm o cabelo de várias cores e feito de lã. Podem cair no chão que não se partem e podem dormir connosco porque não nos magoam. Tirei esta imagem da Internet para vos mostrar como é. A Lola anda sempre com ela. Eu acho que é a sua melhor amiga. Mas tenho a certeza de que vai rapidamente fazer novos amigos, como eu, e prometo não fazer traquinices! {#emotions_dlg.sarcastic} Vou ter com ela. Acho que ela está no quarto. Vai ser uma conversa divertida. Depois, conto-vos como foi. Quem sabe ela seja de algum sítio que vocês conhecem! {#emotions_dlg.unknown}{#emotions_dlg.unknown}Até lá, mando-vos um enorme beijinho. E não se esqueçam de passar por cá para ter novidades! 

 

Rosinha {#emotions_dlg.rainbow}

 

sinto-me: Curiosa
publicado por Rosinha às 16:39
Sábado, 25 / 01 / 14

O arco-íris da Marianinha

Olá amiguinhos,

 

Há já uns dias que não venho aqui falar convosco. Não que me tenha esquecido, mas uma criança tem sempre tanta coisa para fazer, que o tempo não chega! De manhã, gosto de ver os meus desenhos animados preferidos. Depois, a mãe dá-me miminhos. {#emotions_dlg.inlove} Então, aí, tudo pára! Os miminhos dela são algodão doce. {#emotions_dlg.tongue} Depois, olho para as minhas bonecas e vejo que estão tristonhas. Elas adoram que eu invente histórias e que brinquemos ao "faz de conta". Então lá vou eu brincar mais um pouco e lá fica a nossa conversa para trás outra vez! Mas agora, aqui estou. E tenho uma novidade: a Mariana{#emotions_dlg.happy} Ainda não lhe perguntei a idade, mas é a minha nova amiga. É muito querida e tem uns olhos que parecem o mar. A Mariana leu a minha história e gostou muito. Fico contente quando os meninos gostam de ler a minha história. Até porque ela não é difícil de ler. Depois de ler, a Mariana, minha nova amiga, fez um lindo desenho e enviou-me a foto. Tive que publicá-la aqui, porque uma foto daquelas tem muito valor para mim.{#emotions_dlg.heart} Espero que também possa receber um desenho vosso um dia destes. Até lá, fico à espera e deixo-vos o arco-íris da Marianinha {#emotions_dlg.rainbow}

Mariana, obrigada! E já sabes, sempre que quiseres, podes escrever-me ou enviar-me os teus desenhos! {#emotions_dlg.meeting}

O arco-íris da Marianinha
sinto-me:
publicado por Rosinha às 11:03
Quinta-feira, 09 / 01 / 14

Uma ida ao Hospital de Faro

 {#emotions_dlg.rainbow}Olá amiguinhos,

 

No último dia do ano de 2013, dia 31 de dezembro, fui fazer uma visita especial a um sítio que se chama Pediatria do Hospital de Faro. Quando cheguei à receção, disse que vinha contar a minha história aos meninos que estavam internados naquele dia. O senhor foi muito simpático e disse para subir até ao 7º piso. Eu não sabia se devia ir pelas escadas ou pelo elevador. É que não gosto muito de elevadores. Por fim, decidi que se fosse de elevador, mais rápido estaria ao lado dos meninos. Então lá fui. Até correu bem! 

Contei a minha história numa salinha muito colorida, onde há brinquedos para os meninos pequenos e para os mais velhinhos. Também há lá muitos livros com muitas histórias bonitas. Pensei que seria giro oferecer o meu livro aos meninos. Então, deixei lá um para eles.

Naquela manhã de inverno, a última do ano, o tempo estava triste lá fora. O céu estava cinzento e fazia frio. {#emotions_dlg.ice} Na sala onde estive estava muito quentinho. Estava-se lá muito bem. Mas eu acho que a educadora também dá muito calor àquele cantinho, pois tem um coração do tamanho da Terra. {#emotions_dlg.heart} É uma querida com os meninos, com os pais deles e até com as outras pessoas que trabalham naquele sítio. Os meninos têm muita sorte em tê-la por perto. Uns dias mais tarde, enviou-me um desenho que uma menina de 8 anos, chamada Carolina tinha feito para mim. Era o seu arco-íris. Obrigada Carolina. Nunca me esquecerei de ti e gostei de muito de te conhecer. {#emotions_dlg.heart}Como gostei muito do teu desenho, vou deixá-lo aqui para que o mundo inteiro possa vê-lo. {#emotions_dlg.rainbow}

O arco-íris da Carolina, 8 anos. Faro.
{#emotions_dlg.rainbow} Muitos beijinhos para todos e até breve!! {#emotions_dlg.rainbow}

Rosinha  {#emotions_dlg.blueflower}

sinto-me: feliz
publicado por Rosinha às 10:08
Sexta-feira, 05 / 07 / 13

Olá. Eu sou a Rosinha. E tu?

Olá a todos. 

 

O meu nome é Rosa, mas, desde que nasci, os meus pais chamam-me Rosinha. Não que ache esse nome mais bonito que Rosa, mas nem sempre se pode contrariar os pais, porque podem ficar magoados. Dizem que gostam de me chamar Rosinha, porque serei sempre a bebé deles. Ora, quem é que tem coragem para contrariar um argumento destes? Eu não. 

Não sou grande nem pequena. Posso ter a idade que me quiseres dar. Adoro o meu lenço roxo. É o meu preferido.

 

Este sítio foi criado especialmente para o livro do qual eu sou a personagem principal. Já viste a minha sorte!  Aqui, poderás partilhar as tuas alegrias e tristezas e contar-te-ei as minhas. E, se és uma miúda ou um miúdo curioso, tal como eu, poderás colocar as tuas perguntas. De certeza que responderei. Depois de fazer os TPC's, claro! Senão, em vez de Rosinha, vou ouvir chamar "Rosa"... Pois, os pais têm destas coisas... Enfim. 

 

Bem, eu já me apresentei. Agora é a tua vez. Podes inventar um nome, se quiseres. Até seria engraçado! No mundo dos livros, podemos ser quem quisermos. Aqui também. Que achas? Já é tarde. Tenho de ir dormir. Boa noite. {#emotions_dlg.lua}

 

Até breve! {#emotions_dlg.rainbow}

sinto-me:
publicado por Rosinha às 23:27
Blog baseado na personagem de um livro publicado por Sandrine Sousa "Um arco-íris no hospital".

mais sobre mim

Abril 2014

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30

últ. recentes

  • Olá Rosinha!Estamos aqui, mãe e filha, e descobrim...
  • Olá Brigi,Então, como correu o teste de matemática...
  • ola Rosihna eu te vehno dizer que no dia 26 de...
  • Olá Brigi!Como estás? Fico contente por me escreve...
  • Ola Rosinha ,eu sou a Brigi e acabei de ler o teu...
  • Olá Íris,Foste até à horta? Que fizeram? Plantaram...
  • Eu também!! Beijinhos
  • Adoro-te Rosinha.
  • Olá Rosinha,como estás??Eu estou boa.Eu tenho anda...

mais comentados

arquivos

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro